Programa be-Slim Criança

A obesidade infantil e o excesso de peso na infância e na adolescência é um assunto muito atual, devido ao seu aumento progressivo.

 

As causas gerais são conhecidas, regime alimentar desequilibrado e sedentarismo. A abundância de alimentos ricos em gorduras e açúcares rápidos, com publicidades atraentes torna muito difícil para as crianças resistirem. A televisão, os jogos de consola, o computador, elevadores, são factores da vida moderna que fazem gastar menos energia e que devem ser compensados na alimentação e com algumas regras que ajudam a gastar energia extra.

 

Numa criança em desenvolvimento, é importantíssimo que receba todos os nutrientes necessários ao crescimento saudável, não obrigando a um “regime alimentar” restrito e sim a uma modificação nos comportamentos de estilo de vida.

 

Prevenir esta doença desde muito cedo é essencial, mas deve ser tratada por profissionais competentes. Os erros podem trazer consequências graves a nível psicológico e físico e prejudicar o crescimento saudável. As crianças obesas têm maior probabilidade de vir a ser futuros adultos obesos, com as doenças consequentes.

Tendo em conta estes factores, a be-Slim criou um Programa específico para as crianças perderem peso de forma saudável e natural composto por:

 

1. Plano alimentar Personalizado, após uma consulta por telefone ou Skype, os nossos nutricionistas elaboram um Plano Alimentar Personalizado, que tem em conta as necessidades específicas da criança, o seu estilo de vida e gostos pessoais, para que perca peso de forma consistente e saudável.

 

2. Acompanhamento Nutricional Diário através da nossa exclusiva plataforma online. O acompanhamento constante é crítico para obter resultados. Diariamente os nossos nutricionistas vão orientar, motivar, aconselhar e esclarecer todas as suas questões e a do seu filho. Estaremos ao seu lado 24 horas por dia, 7 dias por semana.

3. Mudança Comportamental Um estudo realizado por American Journal of Preventive Medicine de Janeiro 2011 comprovou que as crianças reagem melhor, alterando os seus hábitos alimentares, a suportes lúdicos. A plataforma online do Programa be-Slim é ideal para interagir com a criança. Pequenos jogos foram concebidos para que a criança apreenda conceitos base de uma alimentação saudável.

Sem se dar conta, o seu filho vai adquirir hábitos saudáveis, muito simples e fáceis de seguir no dia-a-dia e que resultam numa verdadeira mudança de estilo de vida e que lhe vão permitir perder peso de forma saudável. Pequenas mudanças no seu dia-a-dia que ao final da semana farão toda a diferença na balança!

emagrecer criança

be-Slim Criança

Desenvolvido para toda a família, permite uma perda de peso natural e saudável através da reeducação alimentar

Questões frequentes sobre o Emagrecimento das Crianças
Questões frequentes sobre o Emagrecimento das Crianças

Só com a atividade física o meu filho vai conseguir perder peso?

Além de gastar energia, os exercícios físicos também ajudam a fortalecer os ossos e músculos das crianças, melhoram o humor e ajudam no sono. Pode acontecer perder peso só com actividade física, principalmente se o seu filho se dedicar a um desporto ativo e o praticar todos os dias, mas o mais adequado será sempre aliar a uma alimentação equilibrada, não só para perder peso mas também para ter um desenvolvimento correto e manter uma saúde forte.

Porque há crianças que comem tudo e não engordam e o meu filho come menos e engorda?

Provavelmente as outras crianças conseguem manter o equilíbrio energético na hora de fazer compensações, ou seja, pode ver que a criança comeu tantos doces e bolos na festa como o seu filho, mas provavelmente depois nas outras refeições consegue compensar comendo menos ou tem uma maior actividade física.

Pode acontecer o seu filho ter maior predisposição genética ou algum problema hormonal ou utilizar algum medicamento á base de corticóides e por essa razão é adequado consultar um especialista.

Motivos que levam à obesidade infantil

Existem diversos motivos para uma criança apresentar excesso de peso, mas o seu aumento progressivo ao longo dos últimos anos deve-se principalmente às alterações de estilos de vida, como o sedentarismo e também modificação de hábitos alimentares (o consumo de alimentos inadequados) ou a combinação de ambos.

Com uma dieta desequilibrada, rica em fast food, alimentos industrializados, pré-cozinhados, refrigerante, sumos e doces, devido à oferta excessiva destes alimentos e promovida permanentemente pelos meios de comunicação social, assim como pelo facto de haver menos tempo para cozinhar em casa com alimentos frescos, hoje em dia é muito difícil resistir a comida com excesso de gordura, sal e açúcar.

O sedentarismo também é uma das causas do excesso de peso na crianças, uma vez que a atividade física ajuda a queimar as calorias ingeridas e cada vez é mais natural as crianças brincarem em casa, seja com os computadores, jogos eletrónicos e televisão, em vez de irem para a rua andar de bicicleta ou jogarem à bola como acontecia há uns tempos atrás. Não é culpa de ninguém, simplesmente houve alterações no estilo de vida e é necessário sabermos adaptar-nos da melhor forma.

O histórico familiar de obesidade também contribui para que haja uma tendência para o excesso de peso, uma vez que a doença tem influência genética e os maus hábitos alimentares são ensinados em casa nos primeiros anos e são predominantes na vida adulta.

Factores psicológicos como o stress ou o tédio também fazem com que a criança coma excessivamente, mesmo sem fome.

Quais as consequências da obesidade infantil?

Normalmente o excesso de peso na infância e adolescência está associado a crianças com distúrbios psicossociais provocados pelo estigma da obesidade, que são de extrema relevância nesta fase de estruturação da personalidade. Baixa auto-estima, isolamento social e depressão podem ser algumas das consequências.

Também a nível físico o excesso de peso aumenta a probabilidade de doenças associadas, como o colesterol alto, diabetes tipo 2 e problemas ortopédicos devido à sobrecarga do aparelho músculo-esquelético.

Por que é importante combater a obesidade ainda na infância?

Porque quanto mais tarde, mais difícil fica perder peso e maiores são as probabilidades dessa criança tornar-se um adulto obeso, com todos os problemas associados. Estudos comprovam que a probabilidade de uma criança obesa vir a tornar-se num adulto também obeso é de 40%. Já entre os adolescentes, a probabilidade é de 75%. É nessa fase infanto-juvenil que o aumento de células de gordura se torna irreversível, acompanhando o indivíduo ao longo da sua vida.

Devo preocupar-me ou é uma fase passageira?

Mais uma vez o ideal será consultar o seu pediatra ou profissionais que trabalham nessa área. Pode haver fases em que as crianças parecem mais “gordinhas” mas que não se pode falar que seja um problema de excesso de peso e sim uma situação temporária que pode mudar logo que a criança cresça um pouco.

Como posso saber se o meu filho está com excesso de peso?

Se sente essa preocupação em relação ao seu filho/a, o ideal será consultar o seu pediatra ou um especialista em problemas de peso. Estes especialistas terão em conta a história individual de cada criança, avaliando o seu crescimento e desenvolvimento e não somente o peso.

De qualquer forma existem parâmetros definidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde) que de uma forma simples estabelece a normalidade do peso dentro de cada idade.

Agora a Gama be-Slim está disponível ainda mais perto de si! Vive em Angola? Aconselhe-se com o seu farmacêutico Farmacias

Luanda | Benguela | Cabinda | Kuanza Sul

Top